Sorocaba apresentou pelo quinto mês seguido, em novembro, desempenho positivo na criação de empregos com carteira assinada, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. No mês passado foram abertas 2.468 vagas, pouco menos que em outubro, quando foram 2.775 e até agora maior número mensal na cidade este ano.

A recuperação no mercado de trabalho local começou em julho, com 723 postos de trabalho, após demissões registradas no auge da pandemia do novo coronavírus, com o isolamento social e a paralisação de segmentos econômicos.. Em agosto foram 889 e em setembro, 1.778, o dobro do mês anterior. Em março o saldo foi negativo em 1.572 postos de trabalho. As demissões seguiram nos meses seguintes, com -5.143 em abril, -2.276 em maio e -361 em junho. No acumulado do ano, de janeiro a novembro, o saldo agora é positivo em Sorocaba, com 1.037 vagas. O setor de serviços liderou em Sorocaba no número de vagas geradas no mês passado, com 942, seguido bem de perto pelo comércio (911), depois indústria (447) e construção civil (167). As contratações do comércio confirmaram a confiança dos empresários para as vendas de fim do ano.

Em outubro, o setor de serviços já havia liderado na criação de vagas de trabalho em Sorocaba: 1.388 do total de 2.775 do mês. O setor da economia é o que mais emprega no País e também no município.

Para dezembro e janeiro, apesar da tendência de crescimento nas contratações passado o pico da pandemia, há expectativa de saldo negativo principalmente para o comércio, pois é quando normalmente trabalhadores temporários do comércio são dispensados após o período do Natal. 

São Paulo

No Estado de São Paulo, o saldo do mercado de trabalho foi de 138.411 vagas com carteira assinada abertas em novembro. Quase todos os setores contrataram no mês passado no Estado, com destaque para serviços (77.312), seguido pelo comércio (49.315), indústria (9.294), construção civil (9.153). A exceção foi a agropecuária, que eliminou 6.663 vagas. No acumulado do ano (janeiro a novembro), o saldo no Estado de São Paulo é positivo em 40.856 postos de trabalho.