protestavam contra o marco temporal Foto: FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO/ANTONIO MOLINA


Um grupo de manifestantes indígenas ateou fogo em um caixão gigante que colocaram na frente do Palácio do Planalto, sede da Presidência da República. O protesto foi realizado na manhã desta sexta-feira (27) e tinha como objetivo mostrar oposição ao chamado “marco temporal”.


Com a aprovação da proposta, os indígenas poderão reivindicar apenas as terras que já estavam ocupadas por eles até o momento em que a Constituição de 1988 foi promulgada. O julgamento do projeto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) estava marcado para a quinta-feira (26), mas foi adiado para o dia 1º de setembro.


O presidente Jair Bolsonaro compartilhou no Twitter um vídeo do incêndio e afirmou que “esse tipo de gente quer voltar ao poder com a ajuda daqueles que censuram, prendem e atacam os defensores da CF [Constituição Federal] e da liberdade”. Bolsonaro está em Goiás, onde cumpre agenda em Goiânia.




Ao deixar o Palácio do Planalto, os manifestantes foram protestar em frente à sede do ministério da Justiça e Segurança Pública, onde chegaram a banhar-se no espelho d’água do Palácio da Justiça.


Fonte: pleno.news / radioadbelem 

@radioadbelem