OMS confirmou que está atenta à mutação chamada, por enquanto, de BA.2.75, que circula na Índia há mais de um mês


O diretor-geral da OMS (Organização Mundial de Saúde), Tedros Adhanom, afirmou que a entidade está rastreando o surgimento de outra variante do coronavírus na Índia, a BA.2.75, na última semana. A nova cepa, que circula há mais de um mês, pode ser a causa do crescimento de casos de Covid-19 no país asiático.

O registro de novos casos com o novo agente infeccioso nos Estados Unidos, Austrália, Canadá, Nova Zelândia, Japão e Reino Unido faz com que os cientistas acreditem que esse vírus seja mais transmissível que as variantes e subvariantes detectadas até o momento.

A nova cepa foi identificada pela primeira vez na Índia, e os pesquisadores estão classificando a variante de “segunda geração”, pois ela se desenvolveu a partir da subvariante BA.2 da Ômicron. A localização das mutações também tem preocupado os cientistas, porque pode indicar que a BA.2.75 é capaz de escapar da imunidade imposta pela infecção com a BA.2.

Ainda são considerados baixos os números globais de casos, o que dificulta a coleta de informações consistente sobre o curso do vírus.

 

RÁDIO AD BELEM

Com informações: R7